Bolsa de Valores de Mocambique
CDM +200,00
EMOSE 20,00
MATAMA 375,00
CETA 120,00
CMH 775,00
OT-2005-S2 5.000,00
OT-2013-S1 100,00
OT-2013-S3 100,00
OT-2013-S4 100,00
OT-2014-S2 100,00
OT-2014-S3 100,00
OT-2014-S4 100,00
OT-2014-S5 100,00
OT-2014-S6 100,00
OT-2014-S7 100,00
OT-2014-S8 100,00
OT-2015-S1 100,00
OT-2015-S2 100,00

Aquisição Potestativa

Compra das restantes acções de uma sociedade em virtude de ter adquirido mais de 90% dos direitos de voto de uma Sociedade em resultado de uma OPA, mesmo que os titulares das mesmas não consintam a venda.

Assembleia geral

Orgão das sociedades anónimas em que participam os detentores de acções, um representante dos detentores de obrigações e um representante dos detentores de títulos de participação.

Autoridades competentes

As pessoas e entidades, públicas ou privadas, responsáveis pela organização e funcionamento dos mercados de valores mobiliários ou pelo controlo das actividades que nele se desenvolvem bem como do cumprimento das disposições legais e regulamentares que lhes respeitam;

Carteira ( de activos; de valores mobiliários; do fundo)

Conjunto de bens (valores mobiliários, imóveis ou dinheiro).

Certificados

Valores mobiliários que atribuem ao titular o direito a receber em dinheiro o valor de determinado activo subjacente nas condições fixadas na deliberação de emissão.

Cotação

Cotação é o preço atribuído a um título ou valor mobiliário, durante o processo de admissão à cotação na bolsa de valores, é atribuída ao título uma cotação ou preço base. Após a admissão na bolsa de valores, a cotação pode variar em função da procura e da oferta no mercado.

Admissão à Cotação

Um título é admitido à cotação quando passa a ser transaccionado numa Bolsa de Valores, em conformidade com as regras desta, onde lhe é atribuída uma cotação de valor que varia em função da procura e da oferta de mercado.

Sessões normais

As sessões normais de bolsa destinam-se à transacção de valores mobiliários admitidos à cotação ou à negociação em qualquer mercado gerido pela Bolsa de Valores. Estas subdividem-se em:

Sistema de Negociação por Chamada

  • As Sessões no sistema de chamadas de Bolsa têm o seu início às 8:00 horas e encerram às 12:00 horas e, realizam-se Todos os dias úteis. Este é o sistema mais usado e configura as transacções de todo tipo de valores mobiliários cotados em bolsa.

Sistema de Negociação por Registo 

  • As Transacções por Sistema de Registo têm o seu início às 8:00 horas e encerram às 12:00 horas e, realizam-se em todos os dias úteis. Este é o sistema que trata apenas de operações previamente acordadas entre os operadores de bolsa vendedores e os operadores de bolsa compradores e que configurem a negociação de grandes lotes de valores representativos de dívida.

Capitalização Bolsista

Capitalização Bolsista é o indicador usado para avaliar o valor do mercado de títulos num dado momento. A capitalização bolsista é obtida pelo produto da última cotação ou preço e o número de títulos admitidos à cotação. Este pode ser calculado para todos os títulos cotados numa bolsa.

Liquidez

A liquidez é a facilidade de transformar um título em dinheiro, sem perda significativa do seu valor.

Dividendo

Dividendo é o termo usado para referir a remuneração a que os investidores que detêm acções de uma empresa têm direito a receber, que é distribuído na proporção das acções detidas pelo accionista. O pagamento de dividendos é feito pelas empresas.  

Turnover

Indicador de liquidez do mercado bolsista que relaciona o montante das transacções com a capitalização bolsista e pode ser determinado pelo quociente entre estas duas variáveis. 

Emissão

Operação pela qual os valores mobilíarios são criados e oferecidos aos investidores que os queiram adquirir. A emissão e subscrição são operações que ocorrem no mercado primário. Este opõe-se ao mercado secundário de que o exemplo mais conhecido é o mecado de bolsa.

Entidades Emitentes

As pessoas e entidades, públicas ou privadas, que emitam valores mobiliários;

Instituições de Crédito

Empresas cuja actividade consiste em receber do público depósitos ou outros fundos reembolsáveis a fim de os aplicarem por conta própia mediante a concessão de crédito.

Intermediários financeiros ou intermediários autorizados

Pessoas e entidades, singulares ou colectivas, públicas ou privadas, legalmente habilitadas a exercer nos mercados de valores mobiliários, a título profissional, alguma actividade de intermediação financeira.

Investidores

Pessoas e entidades, públicas ou privadas, que, por si mesmas ou através de outras pessoas ou entidades, apliquem, transitória ou duradouramente, em valores mobiliários os meios financeiros de que são detentoras.

Liquidação

Concretização de uma operação realizada nos mercado, que envolve a entrega dos valores mobiliários ao comprador (liquidação física) e do dinheiro ao vendedor (liquidação financeira).

Maturidade

A maturidade ou data de maturidade é o periodo ou momento durante o qual ou até ao qual o direito contido num determinado instrumento financeiro pode ser exercido ou é válido. O termo utiliza'se não só para referir uma data em concreto (data de maturidade) como um período de tempo e é usado, por exemplo para obirgações. 

Mercado de valores mobiliários

O conjunto dos mercados organizados ou controlados pelas autoridades competentes e onde esses valores se transaccionam.

Mercado Primário

O mercado de valores mobiliários através do qual as entidades emitentes procedem à emissão desses valores e à sua distribuição pelos investidores.

Mercado destinado à emissão e colocação de novos valores mobiliários no mercado de capitais.

Mercado Secundário

O conjunto dos mercados de valores mobiliários organizados para assegurar a compra e venda desses valores depois de distribuídos aos investidores através do mercado primário.

Mercado onde se transaccionam valores mobiliários criados no mercado primário.

Operadores de bolsa

Todos os intermediários financeiros legalmente autorizados a realizar operações de bolsa.

OPA

Oferta Pública de Aquisição. Quando uma empresa ou investidor propõe à generalidade dos investidores, comprar-lhes determinados valores mobiliários.

OPI

Oferta Pública Inicial. Dispersão do capital de uma Sociedade em Bolsa pela primeira vez.

OPS

Oferta Pública de Subscrição. Operação em que, uma empresa ou fundo de investimento que vai emitir valores mobiliários (acções, obrigações ou unidades de participação) propõe à genralidade dos investidores que os subscrevam (comprando).

As ofertas públicas de subscrição visam captar as poupanças de um grande número de investidores e assegurar, dessa forma, o financiamento de novas empresas, criadas para desenvolver projectos económicos de grande envergadura, ou permitir às empresas cotadas a realização de novos investimentos mediante o aumento do seu capital social. A realização de uma oferta pública de subscrição não implica necessariamente a possibilidade de negociação em bolsa, dos valores emitidos.

OPT

Oferta Pública de Troca. Quando uma empresa ou um investidor propõe à generalidade dos investidores comprar-lhes determinados valores mobiliários entregando em pagamento outros valores mobiliários (títulos).

OPV

Oferta Pública de Venda. Quando uma empresa ou investidor propõe à generalidade dos investidores, vender-lhes determinados valores mobiliários, ou seja, uma operação que visa a dispersão do capital de um Sociedade em bolsa.

Ordens

Instruções dadas pelos investidores aos intermediários financeiros para realização de operações de compra, venda, troca, etc.

Sociedades de subscrição pública

As sociedades que tenham parte ou a totalidade do seu capital disperso pelo público, em virtude de se haverem constituído com apelo à subscrição pública, de, num aumento de capital, terem recorrido à subscrição pública, ou de as suas acções estarem ou haverem estado admitidas à negociação em bolsa de valores ou terem sido objecto de oferta pública de venda ou de troca.

Valores mobiliários

As acções, obrigações e quaisquer outros valores, seja qual for a sua natureza ou forma de representação, ainda que meramente escritural, emitidos por quaisquer pessoas ou entidades, públicas ou privadas, em conjuntos homogéneos que confiram aos seus titulares direitos idênticos, e que sejam legalmente susceptíveis de negociação num mercado organizado.