Bolsa de Valores de Mocambique
CDM 230.00
CMH 900,00
CETA 120,00
EMOSE 18,00
ZERO 20,00
TOUCH 100.00
ARCO 100.00
OT 2005 S2 8.00%
Moza Banco 2013 Sub 14.50%
Visabeira 2015 22.50%
OT 2015 S4 10.125%
OT 2015 S5 10.50%
OT 2015 S6 10.50%
STB 2015 S1 22.50%
STB 2015 S2 22.50%
STB 2015 S3 22.50%
BNI 2016 S1 15.00%
Bayport 2016 S1 26.50%
Bayport 2016 S2 26.50%
OT 2016 S1 11.00%
OT 2016 S2 12.75%
OT 2016 S3 16.125%
OT 2017 S1 17.875%
OT 2017 S2 16.00%
OT 2017 S3 15.8750%
OT 2017 S4 16.50%
OT 2017 S5 15.75%
OT 2017 S6 18.25%
OT 2017 S7 18.25%
CM 2017 19.50%
Millennium BIM 2017 16.50%
Opportunity Bank 2017 S1 21.25%
Bayport 2017 S1 24.50%
OT 2018 S1 19.00%
OT 2018 S2 10.00%
OT 2018 S3 10.00%
OT 2018 S4 10.00%
OT 2018 S5 16.00%
OT 2018 S6 16.00%
OT 2018 S7 16.00%
OT 2018 S8 16.00%
OT 2018 S9 16.00%
OT 2018 S10 16.00%
OT 2018 S11 16.00%
OT 2018 S12 16.00%
OT 2019 S2 14.00%
OT 2019 S3 14.00%
Opportunity Bank 2018 S1 20.00%
Opportunity Bank 2018 S2 21.50%
BAYPORT 2018 S1 21.14%

De 4 à 8 de Março de 2019, o PCA da BVM, Salim Cripton Valá.

Efectuou uma visita de trabalho a Província de Inhambane com o propósito de atrair empresas locais para se cotarem na bolsa, divulgar informação sobre a natureza, papel e vantagens do mercado bolsista, bem como consciencializar os potenciais investidores para a aplicação das suas poupanças em títulos cotados na Bolsa.

Durante a visita, a equipe da BVM realizou workshops com os empresários (de grande dimensão e PME´s) da Maxixe, Massinga e Vilankulo, encontro com representantes da sociedade civil,  para possam conhecer melhor o que é a Bolsa de Valores, os seus objectivos e como aceder aos seus serviços.

Foi ministrada uma palestra à comunidade académica na Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Inhambane (ESHTI), da UEM, e uma outra aos estudantes e docentes de várias escolas e institutos de nível médio, no âmbito da implementação do Programa de Educação Financeira. Durante a palestra com a comunidade académica, Salim Valá referiu que as Universidades são parceiros estratégicos na disseminação de informação, na pesquisa e na conscientização da sociedade sobre o papel e vantagens da Bolsa de Valores.

Foram igualmente mantidos encontros com dirigentes e quadros das instituições do Estado e foram feitas visitas à empresas da cidade da Maxixe, Massinga, Morrumbene e Vilanculos, para ter um melhor conhecimento das empresas e convidar as empresas a usar a plataforma da Bolsa de Valores (cotar-se em bolsa e investir em títulos cotados). No encontro mantido com o Presidente da Associação Turística de Vilankulo, Yassine Amugi, o PCA da BVM enalteceu o trabalho de vulto que está ser levado a cabo pela associação na promoção do potencial turístico de Vilankulo.

Durante a visita as empresas, os empresários mostraram interesse em usar os serviços da Bolsa, e procuraram saber das seguintes questões; i) porque a BVM não cria delegações ao nível provincial e distrital, para estar mais próxima dos empresários e investidores; ii) quais são as vantagens concretas do financiamento obtido através da Bolsa em relação ao crédito bancário; iii) qual é o valor mínimo para comprar acções; iv) será que não há riscos em investir na Bolsa.

Como rescaldo da visita efectuada, S. Excia o Governador de Inhambane, Daniel Chapo, solicitou que a BVM possa regressar a Província para ter encontro com os agentes económicos, representantes de órgãos de comunicação social e os jovens, para aprofundar o conhecimento desses três grupos sobre o mercado de capitais e a Bolsa de Valores.

Fotos do Evento