Bolsa de Valores de Mocambique
CDM 225.00
CMH 1,100,00
CETA 120,00
EMOSE 17,00
ZERO 20,00
TOUCH 100.00
ARCO 100.00
OT 2005 S2 8.00%
Moza Banco 2013 Sub 14.50%
Visabeira 2015 21.75%
OT 2015 S4 10.125%
OT 2015 S5 10.50%
OT 2015 S6 10.50%
STB 2015 S1 21.75%
STB 2015 S2 21.75%
STB 2015 S3 21.75%
BNI 2016 S1 15.00%
Bayport 2016 S1 26.50%
Bayport 2016 S2 27.25%
OT 2016 S1 11.00%
OT 2016 S2 12.75%
OT 2016 S3 16.125%
OT 2016 S6 14.00%
OT 2017 S1 15.625%
OT 2017 S2 14.625%
OT 2017 S3 15.00%
OT 2017 S4 15.125%
OT 2017 S5 14.5625%
OT 2017 S6 18.25%
OT 2017 S7 18.25%
CM 2017 19.50%
Millennium BIM 2017 15.75%
Opportunity Bank 2017 S1 19.25%
Bayport 2017 S1 24.50%
OT 2018 S1 14.50%
OT 2018 S2 14.625%
OT 2018 S3 14.5625%
OT 2018 S4 10.00%
OT 2018 S5 16.00%
OT 2018 S6 16.00%
OT 2018 S7 16.00%
OT 2018 S8 16.00%
OT 2018 S9 16.00%
OT 2018 S10 16.00%
OT 2018 S11 16.00%
OT 2018 S12 16.00%
OT 2019 S2 14.00%
OT 2019 S3 14.00%
Opportunity Bank 2018 S1 19.25%
Opportunity Bank 2018 S2 21.50%
Salim Valá, destaca o turismo como propulsor do desenvolvimento de Vilankulo em particular e de Inhambane no geral.
Estas palavras são de Salim Valá PCA da BVM que falava na manhã desta sexta-feira (12) numa palestra na Escola Superior de Desenvolvimento Rural da UEM em Vilankulo.

Valá, encara o turismo como o motor e dinamizador do crescimento e desenvolvimento de Vilankulo, tendo instado a comunidade académica para preparar quadros dotados de atitude e "saber fazer" e conceder assistência técnica e gerencial para que se possa explorar o potencial económico ainda dormente no território.

O PCA abordou o tema "Turismo, Crescimento Económico e Desenvolvimento Local em Vilankulo", tendo referido que o turismo tem o condão de induzir a melhoria do funcionamento de diversos sectores e serviços, permitindo assim melhorar o bem-estar da população local, atender as salvaguardas sociais e ambientais e valorizar a história e a cultura locais.

O palestrante reconheceu que o turismo pode ser a alavanca para implantar uma economia local diversificada, potenciando melhorias nos domínios da agricultura, pescas, comércio, construção, agro-indústria, transportes e comunicações, recursos minerais e energéticos, indústrias culturais e recreativas, áreas de conservação, transformando-se num pólo de desenvolvimento económico regional, que possa estar livre da fome, pobreza, desemprego e gritantes desigualdades sociais.

De acordo com o PCA, a Bolsa de Valores de Moçambique pode ser uma alternativa de financiamento para os empresários que tenham planos de negócio viáveis, que queiram dispersar o risco e querem crescer e desenvolver fazendo negócios com ética, usando a cotação em Bolsa como uma "marca registada" e um veículo poderoso para promover a poupança e o investimento em Vilankulo, Inhambane e Moçambique todo.

Fotos do Evento