Bolsa de Valores de Mocambique
ARCO 100.00
ARKO SEGUROS 1,000.00
CDM 65,00
CETA 120,00
CMH 3.700,00
EMOSE 13,50
HCB 2,50
REVIMO 12,750.00
TOUCH 100.00
ZERO 20,00
BAYPORT 2016 I 22,50%
BAYPORT 2016 II 25.5000%
BAYPORT 2018 Série I 18.3700%
BAYPORT 2018 Série II 22.0000%
BAYPORT 2019 Série I 20.0000%
BAYPORT 2019 Série II 19.0000%
BAYPORT 2020 Série I 16.0000%
BAYPORT 2020 Série II 14.0100%
BNI 2016 S1 11.0000%
BNI 2019 S1 13.0000%
CM 2017 16.000%
CM 2018 9,8750%
OPPOR 2018 S2 21.5000%
OT 2005 S2 8.0000%
OT 2017 S2 9,5625%
OT 2017 S6 14.9375%
OT 2017 S7 14.9375%
OT 2018 S1 9,5625%
OT 2018 S2 9.50%
OT 2018 S3 9,3125%
OT 2018 S4 12.0625%
OT 2018 S5 12.0000%
OT 2018 S6 11,0625%
OT 2018 S7 9,5625%
OT 2018 S8 9,5625%
OT 2018 S9 9,50%
OT 2018 S10 12.4375%
OT 2018 S11 9.3125%
OT 2018 S12 9,0625%
OT 2019 S2 12.0000%
OT 2019 S3 10.9375%
OT 2019 S4 9,5625%
OT 2019 S5 9,50%
OT 2019 S6 9,3125%
OT 2019 S7 12,9375%
OT 2019 S8 10,0000%
OT 2019 S9 12.0000%
OT 2020 S1 12.0000%
OT 2020 S2 12.0000%
OT 2020 S3 12.000%
OT 2020 S4 12.0000%
OT 2020 S5 12.0000%
OT 2020 S6 10.0000%
OT 2020 S7 12.0000%
OT 2020 S8 12.0000%
OT 2020 S9 10.0000%
OT Fornecedores 2019 1.8750%
SMM 2020 20.0000%
SMM 2020 ALC80 20.0000%
OT 2020 S10 10.0000%
TYRE PARTNER 2020 20,0000%

No dia 2 de Outubro de 2020, a Bolsa de Valores de Moçambique (BVM)

, ministrou uma capacitação aos membros dos clubes desportivos de Maputo sobre o funcionamento da Bolsa da valores, requisitos, quadro legal e vantagens de se cotar em Bolsa.

A formação insere-se no âmbito da Cooperação institucional entre a BVM e Secretaria de Estado do Desporto, que visa contribuir para a melhoria contínua do ambiente de negócios e competitividade da economia nacional, através da admissão das várias Sociedades Anónimas Desportivas na Bolsa de Valores.

Durante o evento, o PCA da BVM, Salim Valá, assegurou a abertura da Bolsa no apoio ao desenvolvimento do desporto moçambicano, através dos instrumentos financeiros que o mercado de capitais dispõe. Fez saber ainda, que o quadro técnico da Bolsa está disponível para trabalhar com clubes desportivos de todo o país, para sua auto-sustentabilidade.

Por seu turno, o Secretário de Estado do Desporto, Carlos Gilberto Mendes, reforçou a necessidade de aprimoramento da gestão das instituições desportivas, com transparência e adequada gestão dos activos.

O dirigente, instou aos clubes desportivos a abraçarem mecanismos de gestão eficientes e lançou o desafio de apostar na juventude na Direcção dos clubes Desportivos.

Refira-se que, com esta cooperação, os clubes terão acesso ao capital financeiro para operacionalizar os seus projectos, elevando assim a de qualidade do Desporto Nacional.

Fotos do Evento