Bolsa de Valores de Mocambique
CDM 200,00
EMOSE 20,00
MATAMA 375,00
CETA 120,00
CMH 775,00
OT-2005-S2 5.000,00
OT-2013-S1 100,00
OT-2013-S3 100,00
OT-2013-S4 100,00
OT-2014-S2 100,00
OT-2014-S3 100,00
OT-2014-S4 100,00
OT-2014-S5 100,00
OT-2014-S6 100,00
OT-2014-S7 100,00
OT-2014-S8 100,00
OT-2015-S1 100,00
OT-2015-S2 100,00

No passado dia 4 de Maio, a Bolsa de Valores anunciou ao público a admissão à cotação da MATAMA -  Matadouro da Manhiça, SA, no Mercado de Cotações Oficiais da Bolsa. 

O acto teve lugar no Hotel Polana, em Maputo, e contou com a presença de Operadores de Bolsa, Empresas Públicas, Empresas cotadas e em processo de admissão à cotação, Parceiros da BVM, entre outros.

A MATAMA foi criada em Março de 2012, tendo por principal actividade o abate, processamento e a venda de carne bovina, operando na zona sul do Território Nacional, com a sua sede estabelecida na Cidade da Matola.

A operação, colocou no mercado 1.800.000 acções com valor nominal unitário de 250 MT que perfazem um capital social de 450.000.000 MT. Refira-se que, com a entrada da MATAMA no Mercado de Cotações Oficiais ocorrido a 24 de Abril de 2017, a Bolsa de Valores de Moçambique passa a contar com mais um título no segmento accionista, passando de 4 para 5 títulos.

Importa ressalvar que com a admissão à cotação no mercado bolsista, a MATAMA ganha maior visibilidade da empresa no mercado nacional, maior apetência por parte dos investidores nacionais e estrangeiros, maior potencial de valorização da empresa, o público tem mais uma alternativa para a aplicação das suas poupanças e a empresa tem acesso a mais alternativas de financiamento.

Durante a ocasião o Presidente do Conselho de Administração da MATAMA, Boavida Mutombene, referiu que a admissão à cotação surgiu da necessidade de se complementar os investimentos necessários para a cadeia de valor da empresa. “Trata-se de um projecto de grande dimensão que irá absorver cerca de 60 milhões de dólares nos próximos anos. Até ao momento investimos cerca de 6 milhões de dólares e temos a exclusividade no raio de 200 quilómetros, daí estarmos abertos a investidores nacionais e estrangeiros através da BVM”. Boavida Mutombene disse ainda que recomenda que outras empresas sigam o exemplo da MATAMA em cotar-se na Bolsa de Valores de Moçambique.

Por seu turno, Salim Valá, Presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores de Moçambique, explicou que a operação do Matadouro é o resultado de um dos objectivos prioritários na estratégia da instituição, a captação de mais empresas para o mercado bolsista, tendo referido que até ao final do primeiro trimestre haviam sido visitadas cerca de 150 empresas. Sublinhou ainda que a BVM tem como meta captar mais 3 empresas ainda este ano, na expectativa de que uma das empresas seja PME.

Fotos do Evento