Bolsa de Valores de Mocambique
CDM 200,00
CMH 890,00
CETA 120,00
EMOSE 20,00
MATAMA 375,00
ZERO 10,00
OT-2005-S2 8.00%
BCI-2009-Sub 27.3125%
MOZA-BANCO-2013-Sub 100.00
CM-2013-S2 26.75%
OT-2013-S4 9.875%
CPC-2014-S1 27.25%
CPC-2014-S2 26.75%
OT-2017-S4 27.50%
OT-2014-S6 10.75%
OT-2014-S7 10.25%
OT-2014-S8 10.125%
Visabeira-2015 13.00%
OT-2015-S1 10.00%
OT-2015-S2 10.00%
OT-2015-S3 10.00%
OT-2015-S4 10.13%
OT-2015-S5 10.50%
OT-2015-S6 10.50%
STB-2015-S1 27.25%
STB-2015-S2 27.00%
STB-2015-S3 27.00%
BNI-2016-S1 23.25%
BAYPORT-2016-S1 31.75%
BAYPORT-2016-S2 32.00%
OT-2016-S1 11.00%
OT-2016-S2 12.75%
OT-2016-S3 29.3125%
OT-2017-S1 27.00%
OT-2017-S2 27.00%
OT-2017-S3 27.00%

Teve lugar no dia 12 de Setembro de 2017, nas instalações da Bolsa de Valores de Moçambique (BVM).

A visita do Honorável Lord Mayor da Cidade de Londres, Andrew Parmley, que se fez acompanhar pela Alta Comissária do Reino Unido, Joanna Kuenssberg, e outros quadros que acompanhavam a delegação. 

A visita do Lord Mayor à Bolsa, enquadra-se no âmbito da cooperação do Governo Britânico e o Governo de Moçambique no domínio da promoção da inclusão financeira, em particular no concernente ao desenvolvimento do Mercado de Capitais e da Bolsa de Valores de Moçambique.

Durante o encontro, o dignatário Britânico destacou a importância da Estratégia Nacional de Inclusão Financeira para o desenvolvimento económico de Moçambique, e da parceria de trabalho com o Banco de Moçambique, com vista a desenvolver uma tecnologia financeira que permita a população moçambicana realizar transacções bancárias de forma independente, através de um dispositivo plástico introduzido nos cartões de telefones celulares.

A tecnologia irá permitir o incremento do nível de inclusão financeira no país e acelerar o desenvolvimento das comunidades Moçambicanas, bem como ligar Moçambique a outros 10 países africanos actualmente envolvidos no projecto.

O Honorável Lord Mayor informou que vai realizar-se, em Abril de 2018, em Londres e Windsor, a Cimeira da Commonwealth, na qual gostariam de contar com uma delegação de Moçambique, incluindo a BVM, na secção de debate sobre as Pequenas e Médias Empresas (PMEs), e dar continuidade à parceria entre as instituições moçambicanas e o Governo Britânico. Referiu também que está agendada uma formação de quadros da BVM a ser ministrada em Novembro próximo, a ser feita por quadros da Bolsa de Valores de Londres.

Por seu turno, o PCA da BVM, Salim Valá, agradeceu pela visita da delegação britânica à Bolsa de Valores e realçou o papel de relevo que o Governo Britânico tem desempenhado para o desenvolvimento do Sistema Financeiro em Moçambique, em geral, e da BVM, em particular, tendo feito menção ao contributo do Projecto FSD moç, suportado pelo DFID, na promoção da educação financeira e na elaboração do Plano Estratégico da BVM (2017-2021).

Durante o encontro, o PCA da BVM fez saber que as prioridades da BVM incluem ter mais empresas admitidas na Bolsa, promover a educação financeira, incrementar a base tecnológica, aprimorar o quadro regulamentar, promover parcerias com instituições relevantes nacionais e Bolsas de outros países e assegurar a adequação às boas práticas internacionais.

Após o encontro o Lord Mayor da Cidade de Londres visitou parte das instalações da Bolsa de Valores de Moçambique, e interagiu com os quadros da instituição.