Bolsa de Valores de Mocambique
CDM 200,00
CMH 800,00
CETA 120,00
EMOSE 20,00
ZERO 20,00
OT-2005-S2 8.00%
BCI-2009-Sub 16.5625%
MOZA-BANCO-2013-Sub 14.50%
CPC-2014-S1 22.75%
CPC-2014-S2 22.25%
Visabeira-2015 23.50%
OT-2015-S2 10.00%
OT-2015-S3 10.00%
OT-2015-S4 10.125%
OT-2015-S5 10.50%
OT-2015-S6 10.50%
STB-2015-S1 25.00%
STB-2015-S2 23.50%
STB-2015-S3 22.50%
BNI-2016-S1 19.75%
BAYPORT-2016-S1 27.25%
BAYPORT-2016-S2 27.2500%
OT-2016-S1 11.00%
OT-2016-S2 12.75%
OT-2016-S3 19.1875%
OT-2017-S1 27.00%
OT-2017-S2 17.50%
OT-2017-S3 17.9374%
OT-2017-S4 27.50%
Millennium-BIM-2017 18.00%
OT 2017 S5 27.50%
OT-2017-S6 24.00%
OT 2017 S7 24.00%
CM 2017 27.00%
Opportunity Bank 2017 S1 21.50%
OT-2018-S1 19.00%
OT-2018-S2 10.00%
OT-2018-S3 10.00%
OT-2018-S4 10.00%
OT-2018-S5 16.00%
Opportunity Bank 2018 S1 22.00%

A Bolsa de Valores de Moçambique (BVM).

Em parceria com o Banco de Moçambique (BM), Instituto de Supervisão de Seguros de Moçambique (ISSM), Financial Sector Deepining Mozambique (FSDMoc) e o Sindicato Nacional de Jornalistas (SNJ), promoveram,  entre os dias 25 e 26 de Julho de 2018, uma "capacitação sobre o Sistema Financeiro" dirigida aos jornalistas económicos.”

A formação foi realizada no âmbito da implementação do Programa de Educação Financeira da da BVM, em consonância com a Estratégia Nacional de Inclusão Financeira (ENIF), 2016-2022, onde diversas entidades são chamadas à responder aos desafios da inclusão da população no sistema financeiro.

A acção formativa foi orientada à classe de profissionais de comunicação social que, no âmbito das suas competências e esfera de intervenção, exercem um papel determinante na disseminação de informação ao público, assumindo-se como um vector estratégico para a promoção da Inclusão Financeira em Moçambique.

Os jornalistas foram dotados de conhecimentos sobre os conceitos gerais da Inclusão Financeira, Bolsa de Valores, as Ofertas Públicas de Venda na BVM, os Instrumentos de Prevenção de Branqueamento de Capitais e do Financiamento ao Terrorismo, o Regime Jurídico dos Seguros em Moçambique, Seguro Obrigatório de Responsabilidade Civil Automóvel, assim como o Papel do Jornalista na difusão de matérias sobre o Sistema Financeiro.

No acto da abertura do evento, o PCA da BVM, Salim Valá, referiu que os jornalistas são uma das classes de profissionais determinantes para quebrar os tabus que existem sobre a BVM e o mercado de capitais, contribuindo para fazer quebrar paradigmas obsoletos sobre o Sistema Financeiro.

Reiterou, ainda, que o Sistema Financeiro não é só poupança e crédito, sendo também, seguros, transferências, leasing, mercado de capitais, enfatizou, que existem vários serviços disponíveis e alternativos por explorar. “Moçambique é um país dominado por Micro PME’s, não faz sentido que elas desperdicem as janelas de oportunidades disponíveis”. Disse Valá.

Por último, exortou aos jornalistas a difundirem a mensagem da Bolsa de Valores e do Sistema Financeiro para o público em geral, por forma a construir um Mercado Bolsista inclusivo, dinâmico e sustentável.


Fotos do Evento