Increase Size Decrease Size Reset font to default

Missão

Promover a captação, mobilização e alocação dos recursos financeiros, de forma eficiente, eficaz e transparente, para satisfazer as necessidades de financiamento dos agentes económicos, promovendo o desenvolvimento sustentável da economia.

Visão

Ser referência na oferta de oportunidades de conversão da poupança em investimento produtivo, contribuindo para o crescimento da economia e para a inclusão social e financeira.

Valores

• Transparência, credibilidade e equidade; • Conhecimento, competência e ética profissional; • Iniciativa, Inovação e Modernização; • Parceria e Colaboração Institucional; • Liderança e valorização Pessoal; • Patriotismo e responsabilidade social.

   

Sessão de Bolsa de 29 de Março de 2017

Publicações de Imprensa
BVM dissemina Mercado de Capitais PDF Imprimir E-mail

No passado dia 26 de Maio e no âmbito do seu Programa de Educação Financeira, a BVM  ministrou uma palestra aos alunos do terceiro ano dos cursos de Licenciatura em Gestão e Finanças, e Contabilidade e Auditoria, do Instituto Superior de Transportes e Comunicações (ISUTC). Dos diversos assuntos discutidos, o tema de maior relevo foi o Mercado Financeiro, relevando o papel da Bolsa de Valores na economia moçambicana e os desafios para o futuro.

Pela BVM, a palestra foi orientada pela Dra. Hatija Khan, Chefe do Departamento de Operações, com a participação de outros quadros da instituição, perante uma audiência constituída por 50 alunos e respectivos professores da cadeira de Mercados Financeiros.

No final da palestra sobre o papel da bolsa de valores na economia, as diversas formas de financiamento às empresas, e as oportunidades de investimento para empresas e investidores, os alunos manifestaram a sua satisfação pela adesão da BVM à iniciativa proposta pelo ISUTC, que lhes abriu uma nova perspectiva de como maximizar o potencial das empresas, que um dia irão integrar como futuros técnicos e gestores.

 

Fotos do Evento

 
Caixa Geral Depósitos e Banco BIG visitam a BVM PDF Imprimir E-mail

 

No dia 4 de Maio, a BVM teve a honra da visita do Presidente da Caixa Geral de Depósitos de Portugal, Dr. José Matos, tendo sido recebido pelo Conselho de Administração da Bolsa de Valores.
A Caixa Geral de Depósitos (CGD) foi fundada em 1876, sendo o maior banco em Portugal, detido pelo Estado Português, operando como um banco universal, disponibilizando  serviços financeiros, banca de investimento e seguros. A nível internacional, a estratégia da CGD está focada na expansão da sua posição, nos mercados da China, Brasil e África.
De referir que a CGD é o maior accionista do BCI - Banco Comercial e de Investimento, em Moçambique.

Na semana seguinte, a 11 de Maio, a BVM  acolheu a visita do Presidente do Banco BIG, Dr. Carlos Rodrigues, que se fez acompanhar do PCA do Banco BIG Moçambique, Dr. Salvador Namburete.
O Banco de Investimento Global (BIG) foi fundado em Dezembro de 1998, em Portugal, com capital inicial de €25 milhões,. disponibilizando aos seus clientes um portfolio diversificado de produtos de poupança, corretagem, custódia, gestão de patrimónios, serviços financeiros gerais e de pagamentos, tesouraria e mercados de capitais.
Refira-se ainda que em Moçambique, o BIG está implantado há cerca de um ano, sendo um Operador de Bolsa.

Durante os encontros, a Exma, Senhora Presidente do Conselho de Administração da BVM, Dra. Anabela Chambuca, enfatizou que embora se tratassem de visitas de cortesia, os mesmos contribuem para fortificar os laços de cooperação entre ambas as instituições, e assim, por constituírem um momento de especial importância para a BVM, foram convidados os Exmos. Senhores Presidentes, Dr. José Matos da CGD, e  Dr. Carlos Rodrigues do Banco BIG, no final de cada um dos encontros, a tocar o "Sino da Bolsa", símbolo que marca momentos de especial importância para a BVM e para o Mercado de Capitais em geral.

 

Fotos do Evento

 
Bolsa de Valores de Moçambique visita a Cervejas de Moçambique PDF Imprimir E-mail

No dia 10 de Março, uma delegação da Bolsa de Valores de Moçambique integrando os membros do Conselho de Administração e quadros técnicos superiores das diversas áreas de intervenção da BVM, visitou as instalações da Cervejas de Moçambique, a convite desta entidade.

O convite endereçado à Bolsa de Valores enquadra-se na estratégia de divulgação da Cervejas de Moçambique que visa dar a conhecer aos diferentes segmentos da sociedade - políticos, económicos e sociais - o seu negócio, os seus desafios, as suas oportunidades.

Durante a visita, a delegação da BVM teve oportunidade de conhecer e ter um contacto directo com todas as fases e processo de fabrico dos principais produtos comercializados pela CDM, assim como dos novos produtos que em breve serão comercializados em Moçambique.

A relação institucional entre a Bolsa de Valores e a Cervejas de Moçambique vem desde a criação da BVM, há mais de 15 anos atrás, tendo sido em 2001 a primeira empresa a ser admitida à cotação no mercado accionista, em resultado da Oferta Pública de Venda de 28 Milhões de acções, direccionada aos trabalhadores, accionistas e ao público em geral, naquela que pode ser considerada uma das primeiras acções de empoderamento nacional através do Mercado de Capitais.

 

Fotos do Evento

 
GLOBAL MONEY WEEK CHILD & YOUTH FINANCE INTERNATIONAL (CYFI) PDF Imprimir E-mail

Na passada Terça-feira, dia 15 de Março, a Bolsa de Valores de Moçambique recebeu nas suas instalações em Maputo, uma visita de estudantes da Escola Secundária Francisco Manyanga.

Esta visita enquadra-se nas celebrações da Semana Internacional do Dinheiro, evento promovido pela Child & Youth Finance International (CYFI) em parceria com instituições financeiras, e que está a decorrer em mais de 120 Países em todo o mundo.

A Child & Youth Finance International (CYFI) foi fundada em Abril de 2012 em Amesterdão, Holanda, e tem por principal objectivo promover a inclusão financeira e a educação para a cidadania económica e fomentar o empreendedorismo juvenil nas crianças e jovens em todo mundo.

A Bolsa de Valores de Moçambique, na sua qualidade de instituição financeira, abraçou a iniciativa por esta se enquadrar num dos seus objectivos estratégicos - a divulgação do Mercado de Capitais e da Bolsa de Valores - e a importância do seu papel na captação de poupança e sua conversão em investimento produtivo.

A interacção dos estudantes da Escola Secundária Francisco Manyanga com os gestores e colaboradores da Bolsa de Valores de Moçambique permitiu a estas crianças o acesso à informação e às ferramentas essenciais para a obtenção das várias formas de investimento e financiamento no Mercado de Capitais.

 

Fotos da cerimónia

 
Cerimónia de Atribuição de Certificação de Operadores Autorizados em Obrigações do Tesouro (OEOT) PDF Imprimir E-mail

O Decreto nº5/2013, de 22 de Março estabelece o regime jurídico das Obrigações do Tesouro e cria a figura dos Operadores Especializados em Obrigações do Tesouro (OEOT), cujas condições operacionais foram consolidadas pelo respectivo Diploma Ministerial.

Este instrumento legal para além de formalmente estruturar o sistema de emissão e subscrição (mercado primário) das Obrigações do Tesouro, visa responder a preocupação do Governo em garantir que um leque alargado de pessoas, colectivas e singulares, tenha acesso a estes títulos.

Aos OEOT cabe também a função de assegurar o funcionamento do mercado, garantindo a liquidez das Obrigações do Tesouro admitidas à cotação na Bolsa de Valores de Moçambique (BVM), através da inserção de ordens de compra e de venda no sistema negociação. Esta liquidez mínima visa permitir que, por um lado, quem queira comprar Obrigações do Tesouro efectivamente encontre posições de venda no mercado, e por outro lado, quem necessite de vender os títulos que detenha encontre propostas de compra no mercado.

É de se referir que os OEOT, instituições financeiras com acesso privilegiado às emissões de Obrigações do Tesouro, são uma realidade na generalidade das economias desenvolvidas e em desenvolvimento, assumindo a designação de Primary Dealers.

Nessa sequência, aderira, ao Estatuto de OEOT, as seguintes Instituições Financeiras:

  • AFRICAN BANKING CORPORATION (MOÇAMBIQUE), SA ;
  • BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTOS, SA ;
  • BANCO INTERNACIONAL DE MOÇAMBIQUE, SA ;
  • BANCO MERCANTIL E DE INVESTIMENTOS, SA ;
  • BANCO NACIONAL DE INVESTIMENTO, SA ;
  • BANCO PROCREDIT, SA ;
  • BANCO TERRA, SA ;
  • BARCLAYS BANK MOÇAMBIQUE, SA ;
  • BPI DEALER (MOÇAMBIQUE), SA ;
  • COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO, SCRL ;
  • FNB MOÇAMBIQUE, SA ;
  • MOZA BANCO, SA ;
  • STANDARD BANK, SA ; E
  • UNITED BANK FOR AFRICA MOÇAMBIQUE, SA

A cerimónia de atribuição por Sua Excelência o Ministro das Finanças da Certificação de Operadores Especializados em Obrigações do Tesouro, realizou-se no dia 24 de Abril corrente, com início as 15h00, no Gabinete do Ministro.

Fotos da cerimónia

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 Próximo > Fim >>

Pagina 3 de 7
Bolsa de Valores de Moçambique © Todos os Direitos Reservados