Increase Size Decrease Size Reset font to default

Missão

Promover a captação, mobilização e alocação dos recursos financeiros, de forma eficiente, eficaz e transparente, para satisfazer as necessidades de financiamento dos agentes económicos, promovendo o desenvolvimento sustentável da economia.

Visão

Ser referência na oferta de oportunidades de conversão da poupança em investimento produtivo, contribuindo para o crescimento da economia e para a inclusão social e financeira.

Valores

• Transparência, credibilidade e equidade; • Conhecimento, competência e ética profissional; • Iniciativa, Inovação e Modernização; • Parceria e Colaboração Institucional; • Liderança e valorização Pessoal; • Patriotismo e responsabilidade social.

   

Sessão de Bolsa de 23 de Maio de 2017

Publicações de Imprensa
GLOBAL MONEY WEEK CHILD & YOUTH FINANCE INTERNATIONAL (CYFI) PDF Imprimir E-mail

Na passada Terça-feira, dia 15 de Março, a Bolsa de Valores de Moçambique recebeu nas suas instalações em Maputo, uma visita de estudantes da Escola Secundária Francisco Manyanga.

Esta visita enquadra-se nas celebrações da Semana Internacional do Dinheiro, evento promovido pela Child & Youth Finance International (CYFI) em parceria com instituições financeiras, e que está a decorrer em mais de 120 Países em todo o mundo.

A Child & Youth Finance International (CYFI) foi fundada em Abril de 2012 em Amesterdão, Holanda, e tem por principal objectivo promover a inclusão financeira e a educação para a cidadania económica e fomentar o empreendedorismo juvenil nas crianças e jovens em todo mundo.

A Bolsa de Valores de Moçambique, na sua qualidade de instituição financeira, abraçou a iniciativa por esta se enquadrar num dos seus objectivos estratégicos - a divulgação do Mercado de Capitais e da Bolsa de Valores - e a importância do seu papel na captação de poupança e sua conversão em investimento produtivo.

A interacção dos estudantes da Escola Secundária Francisco Manyanga com os gestores e colaboradores da Bolsa de Valores de Moçambique permitiu a estas crianças o acesso à informação e às ferramentas essenciais para a obtenção das várias formas de investimento e financiamento no Mercado de Capitais.

 

Fotos da cerimónia

 
Cerimónia de Atribuição de Certificação de Operadores Autorizados em Obrigações do Tesouro (OEOT) PDF Imprimir E-mail

O Decreto nº5/2013, de 22 de Março estabelece o regime jurídico das Obrigações do Tesouro e cria a figura dos Operadores Especializados em Obrigações do Tesouro (OEOT), cujas condições operacionais foram consolidadas pelo respectivo Diploma Ministerial.

Este instrumento legal para além de formalmente estruturar o sistema de emissão e subscrição (mercado primário) das Obrigações do Tesouro, visa responder a preocupação do Governo em garantir que um leque alargado de pessoas, colectivas e singulares, tenha acesso a estes títulos.

Aos OEOT cabe também a função de assegurar o funcionamento do mercado, garantindo a liquidez das Obrigações do Tesouro admitidas à cotação na Bolsa de Valores de Moçambique (BVM), através da inserção de ordens de compra e de venda no sistema negociação. Esta liquidez mínima visa permitir que, por um lado, quem queira comprar Obrigações do Tesouro efectivamente encontre posições de venda no mercado, e por outro lado, quem necessite de vender os títulos que detenha encontre propostas de compra no mercado.

É de se referir que os OEOT, instituições financeiras com acesso privilegiado às emissões de Obrigações do Tesouro, são uma realidade na generalidade das economias desenvolvidas e em desenvolvimento, assumindo a designação de Primary Dealers.

Nessa sequência, aderira, ao Estatuto de OEOT, as seguintes Instituições Financeiras:

  • AFRICAN BANKING CORPORATION (MOÇAMBIQUE), SA ;
  • BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTOS, SA ;
  • BANCO INTERNACIONAL DE MOÇAMBIQUE, SA ;
  • BANCO MERCANTIL E DE INVESTIMENTOS, SA ;
  • BANCO NACIONAL DE INVESTIMENTO, SA ;
  • BANCO PROCREDIT, SA ;
  • BANCO TERRA, SA ;
  • BARCLAYS BANK MOÇAMBIQUE, SA ;
  • BPI DEALER (MOÇAMBIQUE), SA ;
  • COOPERATIVA DE POUPANÇA E CRÉDITO, SCRL ;
  • FNB MOÇAMBIQUE, SA ;
  • MOZA BANCO, SA ;
  • STANDARD BANK, SA ; E
  • UNITED BANK FOR AFRICA MOÇAMBIQUE, SA

A cerimónia de atribuição por Sua Excelência o Ministro das Finanças da Certificação de Operadores Especializados em Obrigações do Tesouro, realizou-se no dia 24 de Abril corrente, com início as 15h00, no Gabinete do Ministro.

Fotos da cerimónia

 
Executivo do Banco Mundial destaca importância de mercado de capitais em Moçambique PDF Imprimir E-mail

Falando em Maputo, o vice-presidente e tesoureiro da IFC, Jingdong Hua, defendeu a participação dos pequenos e médios empresários moçambicanos nos grandes projetos minerais. O representante efetuou a sua primeira visita ao país.

 

Maputo - A Corporação Financeira Internacional, IFC, braço financeiro do Banco Mundial, assegurou o apoio ao setor privado de Moçambique, para que sejam tirados maiores benefícios das descobertas de gás e de carvão.

Falando segunda-feira (2) em Maputo, o vice-presidente e tesoureiro da IFC, Jingdong Hua, defendeu a participação dos pequenos e médios empresários moçambicanos nos grandes projetos minerais. O representante efetuou a sua primeira visita ao país.

Jingdong Hua considerou importante fortalecer o crescimento económico do país, por defender que "não se pode ter um empresariado local vibrante que não crie condições de emprego para as comunidades".

A instituição, que promove a integração dos setores financeiro e industrial, destacou também "a necessidade de se aprofundar o mercado nacional de capitais para expandir o acesso ao financiamento em moeda local, o metical, para o setor privado".

Para o responsável do IFC, um mercado nacional de capitais robusto "cria acesso ao financiamento de longo prazo , em moeda local, para projetos de grande dimensão em setores estrategicamente importantes para o país".

Em Moçambique, a instituição financeira mundial patrocina pequenos e médios empresários através de programas de formação que visam a melhoria das suas habilidades de gestão de negócios.

Desde a adesão de Moçambique ao órgão do Banco Mundial, em 1986, a IFC investiu cerca de US$ 340 milhões no país.

 

fonte: http://www.africa21digital.com/economia/ver/20031575-executivo-do-banco-mundial-destaca-importancia-de-mercado-de-capitais-em-mocambique

 
Protocolo de Cooperação BVM - Euronext Lisbon PDF Imprimir E-mail

A Bolsa de Valores de Moçambique e a Euronext Lisbon procederam no dia 08 de Março de 2013, em Portugal, a assinatura de um Protocolo de Cooperação, o qual formalizou as relações existentes entre as duas instituições.

A assinatura do Protocolo de Cooperação entre as partes para além de contar com a delegação da Bolsa de Valores de Moçambique, chefiada pela Presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores de Moçambique, Dra. Anabela Chambuca, integrando o Dr. Pedro Cossa, Director Adjunto de Operações e a Dra. Sara Cândido, Jurista, foi testemunhada por Sua Excia o Embaixador da República de Moçambique junto da República Portuguesa, Dr. Jacob Jeremias Nyambir.

Esta cerimónia que coincidiu com o Toque simbólico do Sino na sessão de negociação da mesma data, a ser feito pela Presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores de Moçambique, Dra. Anabela Chambuca, serviu, inclusivamente, como estímulo na aplicação das orientações políticas europeias no sentido de assegurar uma maior presença de mulheres nos Conselhos de Administração de empresas cotadas.

É importante referir que para além da assinatura do protocolo de cooperação, a Bolsa de Valores de Moçambique realizará visitas de troca de experiências, não somente com a sua congénere portuguesa, mas também, com a Banca de Investimento de Portugal, sendo igualmente oradora na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, no ciclo de Palestras “Gente da Faculdade no Mundo”, alusiva a comemoração dos 40 anos da Faculdade.

 

 
16ª ASSEMBLEIA GERAL ANUAL DA ASEA PDF Imprimir E-mail

CAIRO, EGIPTO: No dia 2 de Dezembro de 2012, a Bolsa de Valores do Egipto (EGX) acolheu a 16ª Assembleia Geral Anual da Associação das Bolsas de Valores de África (ASEA), no Centro de Conferências Smart Village, na cidade de Cairo, Egipto.

 

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 Próximo > Fim >>

Pagina 4 de 7
Bolsa de Valores de Moçambique © Todos os Direitos Reservados