Bolsa de Valores de Mocambique
ARCO 100,00
ARKO SEGUROS 1.300,00
CDM 50,00
CMH 3.600,00
EMOSE 16,00
HCB 2,00
PAYTECH 3,00
REVIMO ----
TROPIGALIA 90,00
TOUCH 150,00
ZERO 20,00
2BUSINESS 1,00
MWIH ---
RGS AGRO ---
BAYPORT 2019 Série I 20,0000%
BAYPORT 2019 Série II 19,0000%
BAYPORT 2020 Série I 16,0000%
BAYPORT 2020 Série II 23,9800%
BAYPORT 2021 Série I 22,7200%
BAYPORT 2021 Série II 23,2000%
BAYPORT 2021 Série III 23,2000%
BAYPORT 2021 Série IV 22,2700%
VISABEIRA 2020 22,1000%
OT 2005 S2 10,9100%
OT 2017 S6 22,1250%
OT 2017 S7 22,1250%
OT 2019 S1 6.6250%
OT 2019 S7 20,1875%
OT 2019 S8 10,0000%
OT Fornecedores 2019 7,5625%
OT 2024 S1 18,0000%
OT 2020 S4 19,5000%
OT 2020 S5 19,6250%
OT 2020 S6 10,0000%
OT 2020 S7 19,8125%
OT 2020 S8 20,1875%
OT 2020 S10 19,6250%
OT 2020 S11 6,9375%
OT 2021 S1 20,0000%
OT 2021 S2 19,3750%
OT 2021 S3 19,2500%
OT 2021 S4 19,1250%
OT 2021 S5 19,0625%
OT 2021 S6 19,5625%
OT 2021 S7 18,6250%
OT 2021 S8 18,5625%
OT 2021 S10 14,5000%
OT 2021 S11 6,9375%
OT 2022 S1 19,9000%
OT 2022 S2 19,0000%
OT 2022 S3 19,5500%
OT 2022 S4 18,9000%
OT 2022 S5 17,0000%
OT 2022 S6 17,0000%
OT 2022 S7 17,7500%
OT 2022 S8 17,6250%
OT 2022 S9 17,750%
OT 2022 S10 19,0000%
OT 2022 S11 17,5000%
OT 2023 S1 19,0000%
OT 2023 S2 19,0000%
OT 2023 S3 19,0000%
OT 2023 S4 19,0000%
OT 2023 S5 16,0000%
BNI 2021 S2 14,6000%
BNI 2021 S3 15,7500%
BNI 2022 S1 20,0000%
BAYPORT 2022 Série I 22,6200%
OT 2023 S6 17,0000%
OT 2023 S7 17,0000%
BAYPORT 2023 Série I 23,2500%
BAYPORT 2023 Série II 22,0000%
PC BIG 2023-2024 15,5000%
OT 20222 S3 19,6000%
PC BAYPORT 2023 S1 21,0000%
OT 2023 - S8 16,0000%
PC BAYPORT 2023 S1 21,0000%
PC BAYPORT 2023 S2 22,0000%
PC MYBUCKS 2023 S1 20,0000%
OT 2023 S9 18,0000%
PC BIG 2023 - 2024 S2 15,0000%
BAYPORT 2023 - Série III 21,5000%
PC BIG 2023 - 2024 S3 14,5000%
PC FIRST CAPITAL BANK 2023 S2 15,0000%
ZAYA ----
TRASSUS ----
RGS AGRO ---
OT 2024 S2 19,5000%

A Bolsa de Valores de Moçambique registou uma evolução positiva nos seus principais indicadores

, durante o terceiro trimestre de 2023, quadro que reafirma a tendência de crescimento, que vem dos trimestres.

A informação foi tornada pública pelo Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Bolsa de Valores de Moçambique, Salim Cripton Valá, durante o Economic Brienfing promovido pela CTA, no qual foi apresentado o Índice de Robustez Empresarial.

A tendência positiva é suportada pelo crescimento de indicadores como Índice de Liquidez, Volume de Negócios e Dívida Corporativa, que no segundo trimestre do presente ano também registaram uma evolução positiva.  

“Registámos uma evolução positiva no terceiro trimestre de 2023, face ao segundo trimestre. Destaque para a Dívida Corporativa (+53,8%), Volume de Negócios (+38,8%), Índice de Liquidez (+36,2%). A análise do terceiro trimestre homólogo mostra o crescimento dos indicadores da BVM 2023 superior ao crescimento da BVM 2022”, revelou Salim Cripton Valá.

O desempenho positivo da Bolsa de Valores de Moçambique no terceiro trimestre de 2023 teve lugar num contexto em que a economia nacional continuou a ser influenciada pela economia global, altamente condicionada pelo conflito geoestratégico no Leste Europeu. 

No período em referência, foram registadas 11 novas emissões, sendo 04 Obrigações do Tesouro, 02 Obrigações Corporativas e 05 emissões de Papel Comercial, no valor total de 9.840 milhões de meticais.

A Cervejas de Moçambique (CDM) foi a empresa com maior volume de negociação no terceiro trimestre de 2023, ao negociar 4,25 milhões de meticais, seguida pela Companhia Moçambicana de Hidrocarbonetos (CMH) e Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB).

Salim Valá revelou, igualmente, que, no período em referência foi emitido menos 40 por cento do valor de Obrigações do Tesouro relativamente ao período homólogo, o que demostra uma tendência para a redução do stock da dívida pública interna.

As 04 emissões de Obrigações do Tesouro registadas neste período foram feitas à uma taxa média de 16,12%, num cenário em que os juros das emissões anteriores de OT foram pagos à uma taxa média de 18,74%.

 Por sua vez, o Presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Agostinho Vuma, fez saber que o Índice de Robustez Empresarial, registou uma ligeira melhoria face ao trimestre anterior. 

Referiu ainda que, o Índice de Robustez Empresarial cresceu um ponto percentual, passando de 28 por cento (no segundo trimestre) para 29 por cento no terceiro trimestre de 2023.

“A tendência do Índice de Robustez Empresarial, no terceiro trimestre do ano em curso, foi de ligeira melhoria em um ponto percentual, tendo se fixado em 29%, contra 28% do trimestre anterior. Este desempenho, ainda que superior ao do trimestre anterior, mostra-se bastante frágil”, disse Agostinho Vuma.

 Vários elementos, tal como disse Agostinho Vuma, concorreram para o alcance deste desempenho, apesar dos constrangimentos no sector agrícola como o aumento de encargos financeiros com a banca; subida sucessiva da taxa MIMO, de 13,25% em Janeiro de 2022 para 17,25% em Setembro do mesmo ano; o facto de a situação no mercado do emprego continuar muito frágil; e ainda o contínuo acúmulo das facturas por pagar aos fornecedores por parte do Estado.


Fotos do Evento